20 de jul de 2013

Nhoque de Pão



.





Há tempos que eu queria fazer algo diferente... então resolvi folhear meu livro de massas e meus olhos cairam curiosos sobre a receita do nhoque de pão! Coloquei uma "pitadinha" minha na receita e aproveitei a visita de algumas amigas para usá-las como cobaias. Fácil e rápido de fazer, foi aprovada por todos.

Ingredientes (4 pessoas):
5 pães dormidos
300 ml de leite
2 xic de farinha de trigo
2 ovos
1 cebola pequena
cheiro verde
azeite
sal
noz moscada

Mãos à obra:
Corte os pães em fatias finas e coloque-os numa tigela. Cubra com o leite e deixe por 20 minutos,até que estejam bem empapados. Esprema bem o pão passndo por uma peneira para eliminar o excesso de leite. Enquanto espera os 20 minutos, pique a cebola e o cheiro verde bem picadinhos e coloque no fogo com uma colher de azeite até a cebola ficar transparente, mas não deixe dourar!
Acrescente à massa do pão já peneirada os ovos, a farinha, uma pitada de sal e uma de noz moscada e misture bem até ficar bem consistente. Deixe repousar por 15 minutos.
Leve ao fogo uma panela com abundante água, tempere com sal e espere ferver. 
Usando uma colher de doce vá jogando pequenas porções do nhoque na água fervendo. Assim que a massa subir, peneire e coloque no escorredor de macarrão. Está pronto, agora é escolher o sugo de sua preferência e servir bem quentinho!

Dica: algumas receitas de nhoque dizem que é bom jogar água fria neles depois de escorridos para não grudar um no outro. A massa que fiz não precisou deste procedimento. Outra coisa, aqui no Brasil temos a mania de cobrir o nhoque com queijo e levar ao forno. Prefiro saltear em fogo médio/baixo a massa com o sugo por uns 2 a 3 minutos e servir diretamente.

Molho: Escolhi para esta receita fazer um creme de gorgonzola; mas qualquer sugo combina muito bem com o sabor delicado do nhoque de pão. Experimentem tanbém algo simples como manteiga e salvia, muito bom para sentir melhor o sabor da massa. Para dias mais quentes, um molho de tomate cereja, manjericão e nozes é perfeito!


Espero que tenham gostado.
Buon appetito!!






.

12 de jun de 2013

La Ciambotta


.

A Ciambotta é um prato antiguissimo, simples e de preparo muito fácil é típico da Itália Meridional. As pessoas que viviam do cultivo e plantio da terra costumavam usar na cozinha o que a horta oferecia; neste caso eles usavam berinjela, batata e pimentão. Os homens saiam bem cedo de casa para trabalhar na lavoura e precisavam de algo sustancioso e saboroso; as esposas muitas vezes preparavam este prato para seus maridos que na hora da refeição, esvaziavam uma "pagnotta" (pão redondo) tirando a parte superior, o miolo e então colocavam a ciambotta dentro.
É impossivel encontrar uma receita igual à outra, existem algumas variedades com abobrinha, outras com azeitonas pretas e algumas ainda com carne ou peixe. A Ratatouille Provençal também pertence a esta grande e variada familia. Tanto no verão servida fria como no inverno, bem quente - em ambos combina muito bem com uma fatia de pão tostado.
Bem, chega de blá blá blá e vamos ao que interessa!!!


Ingredientes para 3/4 pessoas:

1 berinjela
2 pimentões vermelhos (ou 1 vermelho e 1 amarelo)
2 batatas grandes
1 cebola grande
2 dentes de alho
2 tomates grandes
manjericão
orégano
pimenta do reino
sal q.b.
azeite extra-virgem

Mãos à obra:
Em uma panela anti-aderente dourar um pouco no azeite o alho bem picadinho e a cebola em fatias finas, acrescentar a batata em cubos não muito pequenos (1cm e meio) e deixar no fogo baixo por 5 minutos misturando sempre. Acrescente em extratos a berinjela, os pimentões e os tomates também cortados em cubo - nesta ordem, alternando os extratos de manjericão fresco triturado. Sal a gosto, tampar a panela e deixar em fogo baixo por 30/45 minutos, girando de vez em quando para que não agarre no fundo da panela. Durante o cozimento coloque a pimenta, o orégano e um fio de azeite. Se necessário, para não secar muito, acrescente um pouco de água.
Pode-se servir quente, como sugo ou como acompanhamento. Para dias quentes, pode ser servida fria com torradas ou pão tostado.


Dica: ao girar as verduras para que não grudem no fundo, façam com extremo cuidado evitando que elas se desmanchem. Experimente rechear o pão italiano com a Ciambotta e salpicar um pouco de parmiggiano qdo ela ainda estiver quente; você vai se deliciar com a casquinha de pão umedecida com o molho.

Buon Appetito!

.

7 de mai de 2013

Lula Terra e Mar

.

Muito comum na mesa das familias italianas durante o verão, as lulas são frequentemente consumidas nos risotos, à dorê ou recheadas. Quando comprei as lulas frescas no mercado do peixe pensei em fazê-las recheadas; mas acabei mudando de idéia e aproveitei o que tinha em casa.
Mas porque o nome Lula Terra e Mar? Bem, na Itália, os pratos que misturam ingredientes do mar (neste caso a lula) e da terra (nesta receita a berinjela e a batata) são chamados de "Mare e Monti".
Aqui eu ensino uma receita diferente, mais simples e leve. Espero que gostem!


Ingredientes (4 pessoas):

2 lulas limpas cortadas em anéis
400gr de batata em cubos
1 berinjela pequena em cubos
5 tomates cereja cortados ao meio
2 dentes de alho
cheiro verde a gosto
vinho branco
azeite extra-virgem
sal q.b.

Mãos à obra:

Cozinhar a batata em água salgada por 15 minutos. Enquanto isso em uma panela dourar um pouco o alho no azeite. Acrescente a berinjela e a lula; coloque um pouco de vinho e mexa por 3 minutos em fogo médio. Reserve. Quando a batata estiver pronta (não deixar cozinhar demais!) separe um copo com a água da fervura e acrescente a batata e a água à panela com a lula e a berinjela. Complete com o tomate cereja e o cheiro verde. Sal quanto basta. Deixe cozinhar em fogo baixo por mais uns 15 minutos.




Dica: Gosto de completar o prato com fatias de pão levemente tostado.

Buon appetito


.

12 de jul de 2012

Doce Veneno


.

Condimento universal, usado em quase todo tipo de alimento industrializado, 
o açúcar branco cobra alto preço de quem o usa sem restrição.


Grande número de pessoas não acredita nos maleficios causados pelo uso do açúcar refinado. Ao atingirem a meia idade, problemas como sangramento nas gengivas, dificuldade de cicatrização após cirurgias e doenças crônicas vão se manifestar com mais intensidade. Vale ressaltar que, atualmente, parte dos problemas de saúde se deve ao consumo do açúcar refinado; são removidos todos os elementos benéficos como ferro e cálcio que havia no suco da cana. Porém, para que o açúcar seja metabolizado, esses elementos são necessários e, na ausência deles, são subtraidos dos dentes e ossos.
A história do açúcar tem relação com o regime da escravidão no Brasil. Antes de ser produzido em larga escala, o açúcar era considerado uma droga com poderes medicinais como o ópio. Porém percebeu-se que as pessoas que mais consumiam açúcar refinado como os ricos ou proprietários de armazém ficavam mais doentes e sua urina tinha cheiro de doce. Era o começo da descoberta de uma doença que nao existia até então: o diabetes.
Quando ingerimos açúcar refinado, há um aumento de energia seguido de uma queda brusca que leva ao cansaço, esgotamento e depressão.  
Veja os ingredientes que compôem os alimentos que você ingere, quando possível, elimine o açúcar branco. 

* Lisany Manfrim Contrera - cirurgiã dentista
Revista Vida e Saúde, janeiro 2012


.

16 de mar de 2012

Santo Zingiber, santo milagreiro!



.


Vou confessar que eu não gostava dele! O cheiro e o sabor forte não me agradavam; resisti quanto pude até que em um momento tive que ceder! Estava com uma crise de tosse daquelas que não conseguia ficar em paz, chegava a ter ataques de asma e não conseguia dormir. Então minha tia Dirce me falou das  propriedades e receitou o chá de gengibre. 

Dito e feito, logo estava melhor. Desde então o gengibre faz parte de algumas das minhas receitas! Gosto de colocar ele bem picadinho para cozinhar com o arroz, também coloco ele nos meus sugos (mas só um pouco para não sobressair demais), em rodelinhas finas com linguiça refogada e cebola, etc. Ainda ontem, depois de duas noites mal dormidas, corri para o supermercado... cházinho antes de ir para a cama e minha noite foi maravilhosa! 

Então... hoje nada de receita. Vim mesmo dividir com vocês as qualidades desta plantinha mágica. Popularmente, o chá de gengibre, feito com pedaços do rizoma fresco fervido em água, é usado no tratamento contra gripes, tosse, resfriado e até ressaca. Banhos e compressas quentes de gengibre são indicados para aliviar os sintomas de gota, artrite, dores de cabeça e na coluna, além de diminuir a congestão nasal, cólicas menstruais e previne o câncer(cancro) de intestino e ovário. Desde a Antiguidade, o gengibre é utilizado na fabricação de xaropes para combater a dor de garganta. Sua ação antisséptica pode ser a responsável por essa fama, tanto que muitos locutores e cantores revelam que entre os seus segredos para cuidar bem da voz está o hábito de mastigar lentamente um pedacinho de gengibre. É indicado também para evitar enjoos e náuseas, confirmando alguns dos seus usos populares, onde o gengibre é indicado na digestão de alimentos gordurosos. Além disso também tem ação bactericida, é desintoxicante e acredita-se também que possua poder afrodisíaco.

Então, tá esperando o quê? Corre já e vai comprar Zingiber!!!

Texto de Wikipedia
Foto: http://www.otramedicina.com

.